25
ago
Aniversário de 1 ano da Overexposed Tour no Rio de Janeiro

 

Para comemorar um ano da passagem da Overexposed Tour pelo Rio de Janeiro,  a turnê  tão aguardada pelos fãs, escolhemos a fã Marina Pereira que foi ao show e descreveu toda a emoção desde a descoberta que a turnê viria ao Brasil até o show. Clique nas imagens para ver em tamanho maior.

 

Início…

Dia 02/10/2011, porta do hotel Fasano surge o burburinho que o Maroon 5 que eu tinha acabado de ver na madrugada do mesmo dia voltaria no ano seguinte para novas apresentações do novo álbum que ja estava a caminho, meu estado naquele momento surto total, tinha pego empréstimo para pagar meu RIR não sabia como ia pagar o show do ano seguinte, desesperada mais ao mesmo tempo feliz…

2012…

Primeiros meses de 2012, e lotação de shows que eu queria ir e eu não indo em nenhum porque queria ir no Maroon 5 que não confirmava os shows de forma alguma, eis que surge o possível show em Recife o único até o momento cotado, entro em desespero… pesquiso até preço de passagem para Recife, precisava ver eles denovo… em meio a tweets agoniados tanto meu quando do Gabe Simas, finalmente os shows são confirmados, ai começa a correria de ver preço e tudo mais, quando vejo o preço começo a chorar estava recentemente desempregada e não tinha como ter os R$245,00 assim do nada, eis que tinha minha medida desesperada, minha mãe, que quando viu meu desespero me DEU o dinheiro sem pedir nada em troca >.< (minha mãe e chata mais ela sabe quando tenk ser um amor), corre eu para comprar meu ingresso no início das vendas meu botão f5 ja tava quase afundando de vez de tanto que apertava, eis que ás 09:59 eu ja estava com meu ingresso comprado eu realmente ia ver a banda que posso bater no peito e assumir que eu mais amo pela 3ª vez *-*

 

 

 


Durante os 64 dias que se seguiram foram dias de ansiedade e contagem regressiva para o dia, que não me contive e dividi com os outros fãs fazendo a contagem no evento da banda *-*

 

 

 

Em meio a essa euforia eis que surgem duas pessoas com a brilhante ideia de fazer corações para levantarmos em She will Be loved como uma forma de surpresa para eles, eis que surge a Comissão do coração, que para mim se tornou mais que um simples grupo de pessoas para fazer surpresa, pra mim acabei de ter uma nova família que me aguentou sendo chata nesses dias e viram o quanto sou competitiva, o Guilherme que sabe.

 

 

 

25/08/2012…

Acordo ás 6:20 da manhã para me arrumar para o show, com minha camisa da sorte, e muito rango para me manter, ás 6:50 estava no ponto do Barra esperando a Jenny *-* embarcamos para nossa viagem rumo ao HSBC Arena >.< , chegamos lá ás 8 e uns quebrados quase 9 da manhã, quando Jenny reconheceu Ana e Yanna já acampadas e fomos nós nos alojarmos lá na frente com elas, em meio a abraços beijos e encontros, reencontrei com o mala, ops fofo do Guilherme >.< e gente desculpe mais foto do FB engana MUITOOO mais eu amei conhecer vocês todos, ganhei abraço apertado e mega gostoso do Felipe de aniversário, seu Matheus quebrou meu arco, meu fofura salvou a Bruna, minhas garrafas de água se multiplicaram e renderam, eu realmente estava me sentindo em casa, com a minha família >.<

 

 

 


A entrada…

Depois de um dia inteiro no sol eis que do nada as filas ficam em pé e se misturam e a confusão começa, uma gritaria, um empurra empurra e eu me sentindo uma sardinha em lata, não pera um atum é mais chique hauhauah’ , eis que ás 19:35 os portões começam a se abrir e a correria começa, eu nunca entrei rolando num lugar como eu entrei no HSBC naquele dia, estava eu xingando a falta de organização com uma Tia boladona tmbm quando encontro com a minha abiguinha Maria Clara na fila do Nível 1 >.< juro que não esperava mais encontrar ela hauhauhau’ e a fila começa a andar e eu a ficar nervosa pq a piro parte viria agora, eu ja não tinha mais controle das minhas pernas, elas doíam e o show nem tinha começado .-.
Mais de que importa a vontade de ficar na grade e ver o meu Jimmy denovo era muito maior, eu corri mesmo com dor e com uma bolsa mega pesada mais eu corri e quando me vi lá em frente a grade eu não sabia se ria se chorava eu tava na grade manolo e na frente do Jimmy era isso mesmo, tudo que passei ia valer a pena?

Javier Colon…

Quando vi a primeira temporada de The Voice eu já tinha meu favorito o cantor com a mais bela voz , Javier assim que entrou no palco já ganhou meus gritos de incentivo, e cada acorde de uma nova música eu me via em casa torcendo por ele junto com o Adam, eu ali onde eu tava era única que cantava as músicas solos dele, quando ele puxou “Time After Time” eu me senti lá sentada nas cadeiras e querendo gira a minha pra escolher o Javier, foi um show mega gostosinho de ser assistir, no meio de Stitch by Stitch Javier me começa a cantar “Ai se eu te pego” e diga-se de passagem a arena lotada o acompanhou, tenho que dizer que ele soube cativar o público a cada acorde que ele dava no seu violão, público esse que nem sabia quem ele era, ele terminou fechando e ganhando o público de vez fazendo um cover de “Fix You” que foi cantada em coro com a arena que ainda acendeu luzes para acompanhar ele.

 

 

 

 


Keane…

Confesso que a todo momento na fila eu falava que iria dormir no show do Keane, mais tenho que dizer que eu mereço um soco, nunca esperei saber cantar todas as músicas do show, ainda quero saber qual a mágica daquele lugar por que de lá só saem bandas magníficas …
Para mim o Tom tem uma presença de palco impressionante, e um sotaque britânico que me fez ficar apaixonada por ele de uma tal forma, cada música antiga que eles tocavam ganhavam mais ainda meu coração, quando veio ” Everybody’s Changing” eu pirei, pulei como louca acho que ja estava me sentindo uma fã do Keane e ngm me avisou hauhau’ , o ponto alto do show foi “Somewhere Only We Know” com toda a arena acompanhando e logo depois emendar com Crystal Ball , para mim o Keane foi a minha mais nova surpresa da noite, um show fofo, lindo.
O mais gratificante foi ver a emoção deles de estar ali num lugar em que boa parte tinham ido por causa de outra banda e eles estarem ali no palco agradando a todos e ainda arrancarem o coro “Olê, olê, olê olê Keane Keane” deixando o Tom e Companhia completamente encantados com aquele público que nem pareciam ser os ogros que arrumaram confusão na fila.

 

 

 

 

 

 


 

Maroon 5…
E ás 23 hrs meu estômago começa a revirar e eu ja começo a lacrimejar ao ver a mesa do Jimmy na minha frente, não estava acreditando eu ia ver o show pela terceira vez na minha vida dos caras que eu mais amo, na frente do palco e de frente pro meu favorito, tudo que eu pedi a Deus foi isso e eu consegui, quando o toque do telefone começou meu coração acelerava, ao ver o Jimmy ali na minha frente esqueci de todo só sabia chorar compulsivamente, minhas pernas tremiam, meu corpo não me respondia eu não sabia de cantava se tirava foto, esqueci de tudo que passei antes o empurra empurra o sol, a dor nas pernas no corpo na cabeça, TUDO foi esquecido ali naquele momento…
Logo em seguida os acordes de “Don’t Stop Untill You Get Enough” me deixou mais animada e cantei Makes me Wonder naquele estilo de sempre, Lucky Strike veio em seguida ô música boa mano, pulei e gritei ela inteira… mais pra mim o ponto alto da primeira parte do show foi Sunday Morning, desolada por não ter o Jesse lá fazendo aquele solo inicial perfeito, me contentei em cantar a música toda e me sentir em casa com meus passos pré programados de criança de 5 anos, só não esperava que justamente na parte “Came and rest your bones with me” o Jimmy estaria me olhando e eu sem a minima intenção cantaria a música pra ele e seria correspondida com um sorriso gigante dele, que foi comemorado aos berros por ter conseguido meu objetivo chamar a atenção do Jimmy >.< estava decidida um sorrisinho não era só o que eu queria do Jimmy, levantei minha plaquinha “Jimmy You Rocks” e no mesmo segundo ele olhou e me apontou  berrando “Youuuu Rocks” eu não sabia como reagir ainda acho que estava sonhando, até olhar pra Bruna minha amiga e ela confirmar que tmbm tinha visto pra mim meu show estava perfeito nada estragaria ele NADA, ai tinha que tocar “Wipe Your Eyes” para me deixar na penumbra de choro novamente… e assim foram “Won’t Go Home Without You” , “Harder To Breath”, “Wake Up Call”, One More Night, e finalmente chega em “Hands All Over” onde todos se tocam que a Srt Benatti estava presente na lateral do palco sendo super simpática com todos, e a educação que estava do meu lado em manda o dedo pra mulher, foda-se se a mulher é fura olho, se ela fisgou de verdade o Adam, meu ele trouxe ela pro Br e cantou Hands All Over pra ela acabou ele nunca vai pegar as urucubacas que estavam xingando a namorada dele… falta de educação a parte Hands all over foi uma das muitas músicas que fiquei trocando piadinha com o Jimmy, e eu muito da Piriguete apontava pra ele no refrão e para mim, ele me olhou numa das vezes e começou a rir meio que sem graça >.< , e assim o show seguiu com “Misery” que o público não deixou pro baixo e soltou o gogó em “Why do you do what you do to me, yeah,Why won’t you answer me, answer me yeah” arrancando sorrisos do intitulado Rockstar Adam Levine.This love veio para que todos cantassem dos Posers aos fãs antigos que veneram Songs… houve uma tentativa frustada de levantarem balões que não deu muito certo infelizmente .-. em seguida veio o meu momento mais esperado o meu Jimmy ia cantar >.< , para os posers aquilo era algo inesperado, pois ngm jamais tinha reparado na voz dele que encantou a todos, que voz ele tem *-* que orgulho eu fiquei que cara de monga eu fiquei também .-. ah vale lembrar que o Adam assumiu a bateria no lugar do Matt .-. em seguida o palco fica vazio somente Adam e James continuam e começam os acordes da música mais esperada da noite “She will be Loved” e o arena fica cercada de corações que balançaram a música inteira, aqueles mesmos corações que eu falei ali encima da comissão que lutou para isso acontecer e deu certo, ver o James fazendo coração com a mão e o Adam se abraçando dando a entender que estava nos abraçando em agradecimento me fez esquecer a grana que gastei com cartolina, a dor no braço que fiquei depois de cortar meus 982 corações, eu só pude sentir orgulho do trabalho que nosso grupo teve…
Eis que chega o Encore… Adam começa a cantar Stereo Hearts colando descaradamente o Rap do Travis, e eu me raxando de rir dele logicamente kkk’, para depois começar uma conversa com o público sobre o novo cd , e se surpreender soltando um “really?”com a quantidade de pessoas que ja tinham o novo Cd e abrir um lindo sorriso de surpresa, deu uma puta vontade de berrar que eu tinha dois, mais se que ele ia cagar pra mim então nem gastei minha voz huahau’, essa foi a deixa para ele começar a tocar “Daylight” sua música favorita do novo cd… houve a tentativa de acenderem luzes, mais acredito eu que as luzes em Fix You do Javier funcionaram mais que nessa hora kkk’, após Daylight continuaram com o cover de “Don’t you Want Me” e com um mega fone Adam mata as Adanzetes cantando “Sexy Back” do Justin Timberlake e seduzindo a todos auhauhau’ essa eraa deixa para o fim do show fechando com o sucesso Moves Like Jagger…

 

 

 

 

 

 

 

Balanço geral…
Só tenho que agradecer a todos que conviveram comigo presente tanto online quanto offline, foi muito bom jogar buraco, ok tentar jogar buraco, com vocês no sol quente queimando meu bumbum, amei liberar biscoito fofura pra Bruna não desmaiar, dividir fandangos com as meninas, cantar empreguetes enquanto algumas pessoas estavam no almoço, ver a Jenny querendo matar o cachorro de tanta foma que tava, ganhar um abraço de urso do Felipe… Acima de tudo Comissão do coração obrigado por ter feito esse show ser inesquecível e por criarmos um vinculo de amizade perfeito… Amo vocês <3

 

Para terminar meu BIG post deixo a foto dos objetos que mais significaram pra mim nesse 25/08/2012

 

 

 

Confira também mais vídeos e fotos do show:

This LoveSeven Nation ArmyDaylight